top of page

99% Ético


“É proibida a adoção de qualquer prática discriminatória e limitativa para efeito de acesso à relação de trabalho, ou de sua manutenção, por motivo de sexo, origem, raça, cor, estado civil, situação familiar, deficiência, reabilitação profissional, idade, entre outros, ressalvadas, nesse caso, as hipóteses de proteção à criança e ao adolescente previstas no inciso XXXIII do art. 7º da Constituição Federal.” (Lei nº 9.029, de 13 de abril de 1995).


Embora exista a lei (moral), não é o que vemos no dia a dia em anúncios exigindo quase tudo que a lei proíbe, e nada acontece com as empresas que fazem isso. Para o governo é necessário que haja a denúncia. Caso contrário eles “não sabem” ler os anúncios de emprego e ver que há abusos.

Até a pouco tempo, as empresas evitavam contratar pessoas tatuadas. Hoje são os fumantes o alvo das empresas. Além deles, continuam discriminando: ex detentos, pessoas com histórico de drogas ilícitas, etarismo entre tanto outros.


A única discriminação que nunca se viu as empresas fazerem é de pessoas antiéticas.

A contratação de pessoas antiéticas e comum nas empresas. Até porque, não fazem testes sobre isso e, quando fazem, os testes são falseados e não conclusivos.

Basta ter uma narrativa de “pessoa do bem” para passar pelo “crivo ético” das empresas. Se a pessoa vem com o papo de: sou cristão, faço trabalhos voluntários da igreja, os valores de minha família são inegociáveis, blá, blá e blá, que o candidato é escolhido como ético.


Mesmo que a pessoa se declare 99% ética, para a empresa ele é ético. Afinal, todos temos nossos “pecadinhos” não é mesmo?!

Nossa memória é seletiva e esquecemos de momentos importantes. A semana passada aconteceu o 10º Congresso Internacional de Compliance, organizado pela LEC – Legal, Ethics & Compliance. O patrocinador premium (maior) foi a J&F, aquela dos irmãos Wesley e Joesley, da famigerada gravação do, então presidente da república, Michel Temer e de uma série de confissões que mostraram o quanto antiéticos e imorais eles e suas empresas foram.


Analisando todas as palestras, e foram muitas, o tema “Ethics” não foi o protagonista em nenhum momento. Apenas o “legal” e “Compliance” que figuram no nome do organizador, que poderia se chamar apenas “LC – Legal & Compliance”.


Voltando ao caso da contratação de pessoas antiéticas. Veja o Miguel Gutierrez da Americanas. Vocês acham que ele virou antiético da noite para o dia? A mesma coisa dos diretores da OAS, Camargo Correia e tantas outras envolvidas na corrupção. Vocês realmente acreditam que eles eram pessoas éticas quando foram contratados e depois ficaram antiéticos e imorais?


Não existem empresas antiéticas. CNPJ não tem consciência. O que existem são CEO’s e Donos de empresas que não têm escrúpulos e acabam contratando pessoas da sua laia.

Muitas pessoas ditas “do bem” ou “99% éticas”, faziam parte dessas empresas por ocasião dos escândalos e ficaram na moita com a justificativa de “preciso do emprego”.

Para elas continuarem lá, mesmo não participando da corrupção, bastava o 1% antiético que lhe restará no caráter. Por isso não denunciaram, não saíram da empresa e continuaram assistindo o horror. Foi, definitivamente, uma escolha consciente.


Ah Xiko como você é chato com essa coisa de ética moral.

Pois é, sou chato sim e minha tendência é piorar. Questiono toda publicação, eventos e pessoas que se intitulam “éticas e morais”, ou mesmo colocam nos seus cargos como “especialistas em ética”, ou criam marcas com o tema “ética” e só contribuem para criar mais pessoas 99% éticas. Esquecem que o 1% antiético pode fazer um estrago monumental na vida e na sociedade. Esquecem também o ocorrido e aceitam, somente pelo dinheiro, o patrocínio de um Grupo Empresarial (J&F) antiético e imoral em um evento onde a ética deveria ser a protagonista. É difícil ver essas pessoas intituladas “éticas” colocarem alguma postagem denunciando pessoas e/ou empresas antiéticas. Parece até que não existem essas pessoas e empresas no mundo.


Não vou compactuar de forma alguma com a banalização do uso dos temas Ética e Moral da forma como estão fazendo. Continuarei na luta por uma compreensão, estruturada e profunda, sobre ética e moral, como a filosofia criou há 2.500 anos.


Ficar falando de ética e moral e não praticar os conceitos corretos, só criaremos pessoas 99% éticas. O problema é que o 1% antiético que sobra, faz da pessoa um ser nefasto e destruidor. Veja o caso da Oceangate e do submersível Titan que implodiu no fundo mar. O que matou todos foi o 1% antiético.


Procure na história mundial e você verá pessoas enaltecidas como 99% éticas, quando mostraram seu lado 1% antiético fizeram enormes atrocidades para humanidade. Leia o livro: Efeito Lúcifer de Philip Zimbardo e você verá isso em um experimento real.


Quer ser um eticista e moralista? Denuncie o que você vê de antiético e imoral no mundo. Faça valer o “título” que você se concedeu. Saia do politicamente correto. Saia do 99% ético. Assuma uma Postura Ética para sua vida.


Resumindo: para os estudos sérios da ética, não existem pessoas 99% éticas, como não existem pessoas 99% grávidas.
19 visualizações0 comentário

Yorumlar


bottom of page