top of page

#1,80%

Atualizado: 2 de mai. de 2023


Para quem perdeu, foi por pouco. Para quem ganhou, foi o suficiente. Embora esse post não seja sobre os candidatos e sim sobre os eleitores, quero deixar claro que, no primeiro turno votei no Ciro. No segundo turno, anulei meu voto. Não sofro de amnésia ética e moral para votar em qualquer um dos candidatos à presidência que sobraram para o segundo turno.

Após o resultado da eleição para presidente, comecei a ver posts do tipo:

A roubalheira venceu.... No Brasil o crime compensa.... Agora temos um ladrão na presidência... Serei resistência ao ladrão....

E assim vai. Uma parcela considerável de quem postou isso são de empresários e executivos bolsonaristas que não se conformam com a vitória de Lula. Para eles, a corrupção venceu. Não dá para ser “honesto” e “homem de bem” nesse país.


Confesso que minha paciência com essas pessoas está por um triz. Querem se mostrar éticos e morais quando são dá pior espécie que existe, ou seja, falsos moralistas e falsos éticos.


Tem um post da esposa de um empresário do interior de São Paulo que demoniza o Lula e fala que a corrupção venceu. Que devíamos ter vergonha de criar os nossos filhos nesse país. Eu os conheço. O empresário em questão sempre teve caixa dois. Sempre sonegou impostos tanto na pessoa física como na jurídica.


Outro post curioso: um dentista dizendo que não dá para viver no mesmo país com o Lula presidente. Que a volta da corrupção será uma constante. Esse dentista é aquele que te pergunta quando te dá orçamento de tratamento dentário: Vai querer com nota?


Tem um outro empresário de São Paulo, capital que, está triste por que Lula ganhou, que tem vontade de sair do Brasil. Esse mesmo empresário, há um tempo, me pediu um orçamento para desenvolver um Código de Conduta para empresa dele. Quando comecei o diagnóstico, perguntei a ele se ele tinha caixa dois. A resposta foi que sim. Não o ajudei e ele fez com outro.


Esses eleitores bolsonaristas se identificam com o Bolsonaro em relação a falta de caráter que o presidente sempre teve, e não aos princípios éticos e morais, os quais o presidente nunca os teve. As “pessoas de bem” não passam por um teste ético e moral de forma alguma. São farinha do mesmo saco. Querem um país ético e moral, sem corrupção, porém dando uma sonegada aqui, outra acolá, fazendo uma mutreta aqui ou acolá e assim, se acham acima de todos. Não conheço bolsonaristas, definitivamente, éticos e morais. Simples assim.


Isso não quer dizer que os petistas e o próprio Lula sejam um oásis no deserto. Muito pelo contrário. O PT e seus companheiros têm uma dívida ética e moral com o Brasil sem precedentes. Não são referência virtuosa em nada. Ganharam as eleições por pura sorte e nada mais.


Penso que a diferenças entre os bolsonaristas e lulistas é que, estes últimos, não saem batendo no peito dizendo que são éticos e morais.


No meu entender, só há um caminho: tornar obrigatório o ensino da ética e moral em todos os níveis de formação: básico, fundamental, médio e universitário e, algum dia bem lá na frente, poderemos dizer que elegemos um candidato ético e moral para a presidência do país. Não viverei para ver isso. Mas é só nisso que acredito.

6 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page