top of page

Crises


Quase todos os dias, uma empresa é submetida aos dilemas morais e éticos em suas ações. Não porque a empresa queira e/ou esteja preparada, mas porque os dilemas surgem em função da própria pressão do interna e/ou do mercado, da dinâmica das regras e leis e da falta de cultura ética e moral organizacional.


É crucial compreender que uma crise ética em uma empresa ocorre quando suas ações se desviam do bem comum, violando princípios universalmente aceitos. Por outro lado, uma crise moral se manifesta quando a organização falha no cumprimento de compromissos pré-estabelecidos, sendo uma questão de certo e errado com uma perspectiva singular.


Diante dessas definições, enfrentar e superar crises éticas e morais requer uma abordagem cuidadosa e diligente. Não querendo ensinar ninguém, apenas como recomendação, aqui estão os passos que podem guiar uma empresa nesse processo:


Passos para Sair de uma Crise Ética:

1. Reflexão e Reconhecimento:

Comece avaliando profundamente as ações que levaram à crise ética. Reconheça abertamente as transgressões e a importância de restabelecer o compromisso com o bem comum. Faça isso de uma forma sem “filtros pessoais” que podem interferir, sobremaneira, a emitir um juízo de valor imparcial, equânime e, portanto, justo.


2. Comunicação Transparente:

Estabeleça uma comunicação transparente com todas as partes interessadas. Esclareça os esforços empreendidos para corrigir as falhas éticas e comprometer-se com uma conduta mais alinhada com o bem-estar geral. Seja verdadeiro nessa comunicação. Procure não ficar justificando, já que o problema ético é conhecido por todos.


3. Responsabilidade e Transparência:

Assuma responsabilidade pelos desvios éticos, demonstrando uma postura transparente. Identifique as medidas corretivas obrigatórias para evitar recorrências e estabeleça uma cultura de responsabilidade ética. Nesse ponto você começará a reedificar sua reputação. Tenha cuidado e seja humilde.


4. Revisão de Práticas Internas:

Avalie e ajuste as práticas internas para alinhar-se melhor com os valores éticos. Implemente medidas que garantam a conformidade com os padrões éticos aceitos. Se os combinados estão desatualizados, atualize de forma mais abrangente possível pensando no bem comum e não nos aspectos jurídicos. Deixe isso as regras morais.


Passos para Sair de uma Crise Moral:

1. Avaliação dos Compromissos Não Cumpridos:

Identifique claramente os compromissos pré-estabelecidos que não foram cumpridos. Analisar as causas subjacentes para evitar futuras quebras de promessas. Treine, exaustivamente, as pessoas em relação aos combinados e regras existentes. A maioria dos problemas morais surgem por negligência e/ou desconhecimento.


2. Comunicação Clara e Prestação de Contas:

Comunicar-se de forma clara sobre as falhas morais, regularizando os impactos negativos. Demonstrar um compromisso renovado em cumprir os acordos e estabelecer medidas de prestação de contas. Como era e como é agora. Este é o ponto crucial a ser esclarecido para todos stakeholders.


3. Reparação Ativa:

Empenhe-se em reparar os danos causados ​​pelas quebras de compromissos morais. Desenvolva planos concretos para restabelecer a confiança por meio de ações tangíveis. É imprescindível que, se houver reparos a serem feitos, que sejam de forma célere e objetiva.


4. Reconstrução da Confiança:

Implementar estratégias para reconstruir a confiança com as partes interessadas. Mostrar resultados tangíveis que demonstram um compromisso renovado com a integridade e o cumprimento dos acordos. A reputação de todos, empresa, colaboradores e etc., é o que verdadeiramente conta aqui. Não se preocupe apenas e reestabelecer a confiança na empresa. É necessário avançar.


Ao seguir esses passos, uma empresa pode iniciar um processo de recuperação, fortalecendo seus fundamentos éticos e morais para construir um futuro mais sólido e responsável.

Posts Relacionados

Ver tudo

Commentaires


bottom of page